segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Baú de memórias 7.

Hoje a minha mãe, está a chorar,
e eu não gosto de a ver chorar,
ela está com a minha avó, que está a consolá-la,
perdemos tudo, até o dinheiro do banco,
fomos  roubados, desapareceu simplesmente,
a nossa casa, foi invadida e destruída,
lembro-me do nosso vizinho, que foi amarrado ao jipe,
e arrastado pela rua,só parou, porque os nossos
soldados apareceram,e eles fugiram.
Não temos nada,
a minha mãe está profundamente triste,
a família, em muitas ocasiões,
era muita má, se vocês soubessem,
a minha mãe sofreu o pão que o diabo amassou,
para defender o meu pai,
e a mim e aos meus irmãos, fomos descriminados,
humilhados e muitas vezes escravizados,
por uma côdea de pão,
a minha mãe, é uma grande mulher,
uma lutadora que tantas vezes sofreu em silêncio,
minha querida mãe,
Obrigado pela tua coragem.!
Isabel Ribeiro Fonseca

(1975)