segunda-feira, 21 de maio de 2018

FADOS E BECOS 🍁


FADOS E BECOS

O corpo adivinha as sensações já vividas
Experimenta as dores profundas e velozes
A carne tem um fraco pelas orgias da noite
Sou levada pela saudade cravada em mim

Sente-se dor nos ossos, tudo que não vivi
Vislumbrei-me em fado nos becos noturnos
De tramas, de mentiras, de olhares já tóxicos
Lua de desejos sob a penumbras madrugadas

Saudade da solidão, noturnas noites diluídas
Gelo esgotado nas gandaias dos sonhadores
Raiadas nos olhos, sono pelo avesso espelho
Luzes frias, som em fúria, de um sino tocado

Ou ainda de uma oração rezada com devoção.





Isabel Morais Ribeiro Fonseca

🍁

quinta-feira, 10 de maio de 2018

🍁 🍁 SOMBRA



SOMBRA

Sombra que alberga os mortos
Que sozinhos se encontram
Nas páginas escritas do velho livro
Nos sonhos que enfeitam os vivos
Pedras geladas de tantos tormentos
Delirios do mar por se encontrar em terra
Nos cravos perfumados de rosas
A minha alma é um cadáver
Onde pesa-me a dor que sinto no peito
Na lama onde me deito nu
Com as saudades de quem quer estar vivo
Pedras, lama, barro, sombra perfumada
Num belo sonho dos mortos
Sombra perdida deste mundo
Porque dos vivos nada sei nem quero saber.


Isabel Morais Ribeiro Fonseca
🍁  🍁



🍁 🍁

quinta-feira, 3 de maio de 2018

💕 MISTURE 💕💕



MISTURE

Misture a sua vida  
Com texturas
Com cores
Com amores
Com paixões
Com dores
Com sentimentos
Com sabores
Com alegria
Com alma
Com mil coisas
Descubra novas aventuras
Mas nunca 
Se mostre satisfeito
Há alturas na vida 
Que o silêncio
Sela as portas do inferno 
E abre a saída na alma 
Com as asas do amor.


💕💕



quarta-feira, 25 de abril de 2018

❤•´ *`•.❤ O MEU SILÊNCIO




O MEU SILÊNCIO

O meu silêncio grita de dor
Seca ferozmente a minha voz
Nada ficou deste poema já seco
Agora vivo afogada de lágrimas
Pois tu deixaste tanto em mim
E as palavras já não têm sentido
Nas letras que tiveram vida em mim
É um desassossego, é tecer no escuro
Nos desabafos entre as páginas soltas
De um velho livro, num poema para ti
No desejo forte de me encontrar
Nos teus braços, perto do teu coração.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca
❤•´ *`•.❤

sexta-feira, 13 de abril de 2018

CARREGO 🌿 ♫



CARREGO

Carrego no corpo todas as dores
Possíveis deste mundo cruel
Escrevo versos para repousar
A minha amargura no desassossego
Das minhas noites mal dormidas
Neste cansaço mental
Onde o colchão me faz doer 
As costas ferozmente
Sonho sem asas que me faz cair 
Entre a morte sentida ou desejada
Quem sabe se não é este ópio
Agarrado ao corpo
Tu és o meu anjo a minha cruz
Nestas noites de chuva escrevo
Sem esperança duma noite bem dormida.


🌿 ♫







segunda-feira, 19 de março de 2018

ENQUANTO 💕🌿🌸


ENQUANTO 

Enquanto sangram as rosas
O meu corpo se deleita em ti 
Irás lamber os meus lábios
Como um louco ensandecido
Como se te tivesse pertencido
Toda a minha própria existência
Virás sufocar-te no meu corpo
Limpar todos os meus prantos
Pois enquanto sangram as rosas
Nessa longa secura de morte
Tu serás a dor que me sangra
A  alma nos lençóis de linho
No prazer do fogo renascido 

Isabel Morais Ribeiro Fonseca 









sábado, 10 de março de 2018

RASGO O CÉU 💕🌿🌸



RASGO O CÉU 💕🌿🌸 Rasgo o céu entre os lençois No corpo dorido de versos Proibidos de prazer em mil Poemas que o vento tenta levar Rasgo de amor os momentos Das carícias suspiradas Sobre os íntimos lençois Sinto os teus beijos molhados Desajeitados no meu corpo aveludado Sou o que escrevo, o que sentes em ler-me Nas saudades que sinto de ti. ✿*´¨) ¸.•*¸.• ✿´¨).• ✿¨) (¸.•´(¸.•´*(.¸. •*✿ •• Isabel Morais Ribeiro Fonseca


💕🌿🌸