segunda-feira, 29 de junho de 2015

VESTES NEGRAS EM VERSOS

VESTES NEGRAS EM VERSOS


Oh voz da noite, poeta das negras vestes dos meus, teus versos
Palavras mortas desta poesia, no dilema feito em letras nossas
Na troca do sim pelo não, num piscar dos teus, dos meus olhos
Oh dor maldita, te saúdo, que rasgas as minhas vestes negras

Oh dor cruel, desenfreada da minha pobre alma, de riso aflito
Beijas-me com o gosto do sal, quando das veias brotas sangue
Pões as noites em dias na minha carne, lágrimas no meu lençol
Oh mágoa solta, perdida nas vestes negras, entre o dia e a noite.

Oh dor da minha alma, que teces um fio na nascente de um rio
Por caminhos já sombrios, deslizam sem parar rumo para o mar
Oh silêncio que nasce das dores do meu, do teu talvez desengano
Nos corpos murmurando as dores soltas no espaço sem tempo.

Oh voz da noite, que vestes já de negro todos os meus versos
Palavras, letras mortas, desta poesia no dilema feita em prosas
Na troca do sim pelo não, num piscar dos teus, dos meus olhos
Oh dor maldita, te saúdo, onde rasgas as minhas negras vestes.


Isabel Morais Ribeiro Fonseca

 

sábado, 20 de junho de 2015

domingo, 14 de junho de 2015

"CADA DIA NOVO"

 "CADA DIA NOVO"

Cada dia novo que nasce...
Nasce com ela uma nova oportunidade.
Quando estiver em dificuldades e pensar em desistir 
Olhe para trás e lembre-se dos obstáculos que já passou.
O amor faz milagres não se esqueça.
Se tropeçar e cair, levante-se
Não fique deitado no chão
Olhe para frente e esqueça o passado.
O amor trás a paz ao coração não se esqueça.
Antes que o egoísmo o domine e o seu coração é sensível.
Olhe para os lados e ajude aqueles que o cercam.
O amor inflama o fogo da beleza não se esqueça.
Olhe para baixo e observe se está a pisar em alguém.
Mais nunca deixe de lutar na sua vida
Quem ama quer carinho.....sonhar a noite inteira.
 
Isabel Morais Ribeiro Fonseca


quarta-feira, 3 de junho de 2015

FRASE-LIBERDADE


A única liberdade possível neste mundo
.....é a liberdade de poder escolher
A nossa própria prisão:(
 
Isabel Morais Ribeiro Fonseca