quarta-feira, 10 de julho de 2013

"SÓ CONTEMPLO"

"SÓ CONTEMPLO"

Os meus pés tocam o chão
Os teus olhos vêm na minha direção
Tu és o meu farol e quando estou perdida
O sofrimento que chega de noite
Somente o sono ameniza a minha dor
Quero viver com o teu sorriso e o teu olhar
Corro paro o mar para lembrar-me de ti
A brisa e o vento traz-me o que eu não quero esquecer
Entre os soluços e as lágrimas do meu choro é nos teus braços o meu lugar
Contemplo as estrelas e a minha solidão
É mais que uma emoção que aperta o meu peito
Não quero estar sem amor, sem luz e sem ar
A madrugada esta fria sem ti
Tu és a parte da minha vida que eu desconhecia
És a presença que habita dentro de mim, nos meus dias e noites
Consigo escutar o silêncio da tua alma
Que me falas e quando eu leio os meus poemas
Encostada no teu ombro, adormeço e descanso feliz.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca