quarta-feira, 10 de julho de 2013

HÁ, HÁ NOITES

 HÁ, HÁ NOITES

Há noites que o sono tarda a chegar
Andamos pela casa como uma alma penada
Olhamos para a rua da nossa janela e não vemos ninguém está deserta
Vamos ao quarto das crianças elas estão a dormir parecem uns anjos
E eu fico feliz que eles estão bem
O nosso pequenino ainda dorme no nosso quarto
De vez em quanto mete-se na nossa cama a meio da noite
Nós não nos importamos
Afinal eles crescem tão depressa é bom e os momentos ficam para sempre
Este ano a família não tem férias
As crianças estão muito tristes porque queriam ir
Tem sido um ano muito duro e nada fácil
Temos de dar graças a Deus o pão nosso de cada dia
Ele não nos tem faltado já ao resto em fim.
Vou voltar para a cama a ver se durmo
As vezes é bom fazer a ronda há nossa própria casa
Há pessoas só porque somos muitos, acham que somos uns pobres coitados
Mas nós não somos, temos as necessidades como outra qualquer família.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca