sábado, 21 de dezembro de 2013

CORAÇÃO

 CORAÇÃO

Coração atado
Mãos de ruínas
Silabas de olhares
Desertos de palavras
Ventos de voz
Tristeza sorrisos
Escarpa de enxames
Colinas nascentes
Serras e montes
Aldeias entristecidas
Poeira azeda
De barro de argila
Molda a nossa alma
Tantas vezes esquecida.

MariaIsabelMoraisRF