sábado, 8 de outubro de 2016

ENTRE A SERRA

 
 
ENTRE A SERRA

Encontro um silêncio
Incompleto numa fraga
De musgo de tantas saídas
Sobre os labirintos no trilho
Ausência que se exibe solitária
Adormece num corpo exposto
Veredas no caminhando de fragas
Escorregadias na serra, peregrino
Sem conseguir ver o mundo a mover
Compasso firme deste caminho 。.:*♡
Estreito da serra diante de mim sozinha
Há um vínculo que me prende nesta subida
Que tento ser neste combate uma vencedora
Mas não é pela morte que tanto me persiste.

。.:*♡。.:*♡。.:*♡。.:*♡

Isabel Morais Ribeiro Fonseca