quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

LUZ DO SOL

LUZ DO SOL

Como na manhã que brilha a luz solar
Ao amanhecer eu te darei a minha vida
Onde de luto esta o meu pobre coração
Deixei as minhas flores num túmulo roxo

♥ᶫᵒᵛᵉ♥ ᶫᵒᵛᵉ♥  ᶫᵒᵛᵉ♥  ᶫᵒᵛᵉ♥  ᶫᵒᵛᵉ♥  ᶫᵒᵛᵉ♥ ᶫᵒᵛᵉ♥ ᶫᵒᵛᵉ♥ ᶫᵒᵛᵉ♥

De olhos abertos, no limiar do teu desejo
Eu sou a escrava, dos meus sofrimentos
De lágrimas nos olhos do esquecimento
Na sepultura do desejo, rasgo a mortalha

♥ᶫᵒᵛᵉ♥ ᶫᵒᵛᵉ♥  ᶫᵒᵛᵉ♥  ᶫᵒᵛᵉ♥  ᶫᵒᵛᵉ♥  ᶫᵒᵛᵉ♥ ᶫᵒᵛᵉ♥ ᶫᵒᵛᵉ♥ ᶫᵒᵛᵉ♥

Como uma lâmpada acesa de óleo reflexos
Brasas de raízes, oliveira de madeira verde
De pérolas, do mar de uma viagem longa
Luz sol quente de ti, de mim, a cada manha.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca