quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

ANJOS PINTADOS

 ANJOS PINTADOS

Chuva de anjos
Num jardim perfumado
Pérolas de orvalho num belo galho
Gotas de lágrimas que caem no chão
Brinca a alma de palavras soltas
Pintei a parede de estrelas passou o vento
Levou-me com ele, deixo-me livre
Senti-me como um árvore despida
De folhas, de frutos, de flores
Inverno gelado na mente, no corpo
Ventos frios alcançam o coração
Lágrimas de dor, orvalho de cor.
  
Isabel Morais Ribeiro Fonseca