domingo, 15 de setembro de 2013

OS CORVOS

 OS CORVOS

Voam os corvos ao teu redor
Sentem o aroma da dor
Da morte, da escuridão
Voam os corvos perdidos no tempo
Intriguistas, mesquinhos
Senhores do mundo
Ladrões de sonhos
De ilusões
Esquecidas sentidas
Na serra tão longe
De quem quer achar
Que os feitiços, são reais
Não passam de tristes momentos
De solidão e mágoa
Voam os corvos
Pelos montes e serras do nosso querido Portugal

Isabel Morais Ribeiro Fonseca