segunda-feira, 15 de julho de 2013

"BRILHAM"

  "BRILHAM"

Nesta manhã cinzenta e fria
Cai neblina e chuva miudinha
Sob este manto verde de encanto
Que me causam tanto espanto
Pudesse eu ver as estrelas a dormir
Os meus olhos brilhariam
E os meus sonhos seriam dia
As minhas noites luminosas
O silêncio que amanhece
Ouve-se o canto dos pássaros
Sinto-me perdida de mim
Sem eira nem beira e tremendamente só
Escrevi o meu nome na praia
As ondas do mar apagaram meu nome.
Levaram-me embora.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca