sábado, 25 de maio de 2013

"MEDO NÃO TENHO"

"MEDO NÃO TENHO"

Não tenho medo da morte
Porque não sei o que é a morte
Tenho medo de sofrer de doença ou solidão
Acreditamos que ficamos tristes pela morte
Mas na verdade é a morte que nos impressiona
Eu não quero viver nenhum dia que eu não possa orgulhar-me
Ainda que seja escuro no seu coração
Valera sempre a pena ver as estrelas e sorrir na escuridão
Ter esperança é ter outro refúgio que não a morte
Vivemos cada vez mais tempo e fintamos a morte
Envelhecemos e estamos a cada dia mais sozinhos
A morte não é o fim é o começo

Isabel Morais Ribeiro Fonseca