quinta-feira, 13 de junho de 2013

AREIA

  AREIA

Como posso viver
E explicar esta dor da minha alma
Vou tentar ouvir o silêncio
Ver a luz na escuridão
Cheirar o aroma da mais pura água
Sentir a brisa do mar e do vento
Saborear a doçura do sal
E sentir areia macia nos pés.

Isabel Morais Ribeiro Fonseca